quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Comparação versus metáfora


Comparação versus Metáfora



Jesus é o leão da tribo de Judá

“E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele. E disse-me um dos anciãos: Não chores: Eis aqui o LEÃO DA TRIBO DE JUDÁ, a raiz de Davi, que venceu para abrir o livro e desatar os seus sete selos. E olhei e eis que estava [...] entre os anciãos um Cordeiro...”
·       Algo muito interessante acontece aqui. Veja que o Leão não tem aparência de leão, ele tem a aparência de um cordeiro. O Leão da tribo de Judá é um Cordeiro. Não um cordeiro qualquer, mas “O Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”, como diz João Batista em João 1.29.
Comparação
É a aproximação de dois termos entre os quais existe uma relação de semelhança, trazendo o conectivo COMO expresso.
ü “Mas o Senhor está comigo como um valente terrível; por isso tropeçarão os meus adversários.” Jeremias 20.11

ü “E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como uma pomba, e repousar sobre ele.” João 1.32

João Batista recebeu uma orientação de Deus. Nesta orientação ele reconheceria Jesus Cristo através de uma pomba, que representa o Espírito Santo (na realidade o próprio Espírito Santo na forma de uma pomba). João continua dizendo: “E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.” João 1.33

ü “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.” I Pe 5.8

Vemos aqui apenas uma simples relação de semelhança, pois o bramido de nosso adversário é apenas como o bramido de um leão, isto é, não é o verdadeiro bramido, nem muito menos o bramido do verdadeiro leão. Este leão, cujo bramido é parecido, é um falso leão. Ele não reina em lugar nenhum. Este leão também não é fiel. Ele não tem a característica do verdadeiro leão: a fidelidade.

Metáfora
É o emprego de um termo com significado de outro, relacionados por uma semelhança entre ambos. É uma comparação implícita.
JESUS DIZ DE SI MESMO:
ü  Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede.” João 6.35
ü  Eu sou o bom pastor: o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” João 10.11
ü  Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.” João 14.6
VEJAMOS: Jesus não disse que é COMO O PÃO, ou COMO O PASTOR, ou ainda como o CAMINHO, a VERDADE e a VIDA, mas afirmou categoricamente ser: O PÃO, O PASTOR, O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA.
O que isso significa?
Significa que ele é o que diz ser; não apenas por uma comparação, mas de fato e de verdade. Por exemplo: “A declaração:‘Eu sou o pão da vida’ informam-nos que Cristo é o sustento que nutre a nossa vida espiritual.” (BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL – CPAD)
* * *
RESPOSTA DA POSTAGEM ANTERIOR:
O CONSIGO da charge é o verbo CONSEGUIR (Presente do modo indicativo – 1ª pessoa do plural)


domingo, 21 de agosto de 2011

pronomes pessoais do caso obliquo

 Emprego de:
COMIGO – CONTIGO – CONSIGO
                                                           Jornal: O dia – terça-feira, 31/05/2011
4Qual a classe gramatical do termo “consigo” na charge acima? (Resposta na próxima postagem deste blog)


1. COMIGO – pronome pessoal oblíquo tônico – referente à 1ª pessoa do discurso.
a) Em minha companhia:
ü “O Senhor está comigo: não temerei o que me pode fazer o homem.” [Salmos 118.6]


ü “O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam...” [Salmos 118.7]

 


b) Com a minha pessoa
ü “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha.” Mateus 12.30
ü ”Portanto ninguém o despreze, mas acompanhai-o em paz, para que venha ter comigo: pois o espero com os irmãos.”  I Coríntios 16.11
                                                                                       
2) CONTIGO - pronome pessoal oblíquo tônico referente a 2ª pessoa do discurso.
a) Com a pessoa com quem se fala:
ü “Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo.” [Mateus 27.3-4]
ü [Salmos 130.4] “Mas contigo está o perdão, para que sejas temido.”
b) Em tua companhia :
ü [Jeremias 15.20]”... e pelejarão contra ti, mas não prevalece-rão contra ti: porque eu sou contigo para te guardar, para te livrar deles, diz o Senhor.”
ü “Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles: porque o Senhor teu Deus é o que vai contigo: não te deixará nem te desamparará. [Deuteronômio 3.1-6]

3) CONSIGO -pronome pessoal oblíquo tônico – referente a 3ª pessoa do discurso.
a) Em sua companhia
“E, tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do homem tudo o que pelos profetas foi escrito.” [Lucas 18.31]
b) Com a sua pessoa
ü “E tudo isto provém de Deus que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.” 
                                                                         [II Co 5.18-19]
c) De si para si, entre si
ü “E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha.” [Lucas 16.3]
ü “Olhais para as coisas segundo a aparência? Se alguém confia de si mesmo que é de Cristo, pense outra vez isto consigo, que, assim como ele é de Cristo, também nós de Cristo somos.” [II Co 10.7]

segunda-feira, 15 de agosto de 2011


A dinâmica da Comunicação
Texto: Gênesis 18.17-33 (resumido)
Deus anuncia a destruição de Sodoma e Gomorra
E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço, visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra?[...]
Disse  mais o Senhor: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito.
Descerei agora, e verei se com efeito têm praticado segundo este clamor, que é vindo até mim; e se não, sabê-lo-ei. [...]
E chegou-se Abraão, dizendo: Destruirás também o justo com o ímpio? Se porventura houver cinqüenta justos na cidade, destruí-los-á também, e não pouparás o lugar por causa dos cinqüenta justos que estão dentro dela? Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio, longe de ti seja. Não faria justiça o Juiz de toda a terra?
Então disse o Senhor: Se eu em Sodoma achar cinqüenta justos dentro da cidade, pouparei a todo o lugar por amor deles.
E respondeu Abraão, dizendo: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor, ainda que sou pó e cinza: Se porventura faltarem de cinqüenta justos cinco, destruirás por aqueles cinco toda a cidade? E [Deus] disse: Não a destruirei, se eu achar ali quarenta e cinco.
E continuou ainda a falar-lhe, e disse: Se porventura acharem ali quarenta? E disse: Não o farei por amor dos quarenta.
Disse mais: Ora não se ire o Senhor, se eu ainda falar: Se porventura se acharem ali trinta? E [Deus] disse: Não o farei se achar ali trinta.
E disse: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor: Se porventura acharem ali vinte? E [Deus] disse: Não a destruirei por amor dos vinte.
[Abraão] disse mais: Ora não se ire o Senhor que ainda só mais esta vez falo: Se porventura se acharem ali dez? E [Deus] disse: Não a destruirei por amor dos dez.

€€
 E foi-se o Senhor,quando acabou de falar a Abraão; e Abraão tornou ao seu lugar.


(SE VOCÊ NÃO SABE O DESFECHO DESTA HISTÓRIA: DEUS ATENDEU O PEDIDO DE ABRAÃO? HAVIA QUANTOS JUSTOS NESTA CIDADE? HAVIA DEZ. QUANTOS JUSTOS EXISTIAM ALI? LEIA O CAPÍTULO 19 DE GÊNESIS).
No caso deste texto o emissor é Deus. O receptor é Abraão. A mensagem é a destruição de Sodoma e Gomorra. O código é a Língua Portuguesa (isto em relação ao texto traduzido para o Brasil; mas, provavelmente, o código desta conversa foi a língua aramaica ( presume-se que Abraão  falava uma língua semita da Babilônia, talvez o Aramaico). O referente é a justiça de Deus. E o canal é o ar atmosférico, pois se trata de uma conversa.
VEJA:
ü SÃO SEIS OS ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO:
a) EMISSOR: a pessoa que fala
b) RECEPTOR: a pessoa que ouve
c) REFERENTE: o assunto da conversa
d) MENSAGEM: é a informação que o emissor quer transmitir
e) CÓDIGO: é o conjunto de signos (as imagens mentais dos objetos)

            * Na mensagem da Bíblia, o canal é o Espírito Santo, porque conduz a mensagem ao coração do receptor; como diz Jesus em João 16.8: “E quando ele (o Espírito Santo) vier, convencerá o mundo do pecado e da justiça, e do juízo.”

Para que haja comunicação dispomos de vários recursos, tais como:
Expressão fisionômica:
1)  Neemias 2.1-2: SUCEDEU pois no mês de Nisã, no ano vigésimo do rei Artaxerxes, que estava posto vinho diante dele e eu tomei o vinho, e o dei ao rei; porém nunca antes estivera triste diante dele. E o rei me disse: Por que está triste o teu rosto, pois não estás doente? Não é isto senão tristeza de coração”.
                                      A expressão fisionômica de Neemias comunicou ao rei Artaxerxes a sua tristeza. É bem verdade que ele orou a Deus, pedindo graça diante do rei; então a expressão fisionômica de Neemias foi o instrumento utilizado na dinâmica da comunicação entre o copeiro e o soberano.

2)  Gênesis 4.3: “E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. E Abel também trouxe dos primogênitos de suas ovelhas, de sua gordura: e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o seu semblante. E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
          O semblante de Caim descaiu porque o Senhor atentou para a oferta de Abel, e não atentou para a sua oferta. Sua expressão fisionômica fez sobressair a ira que estava sentindo. Ele foi repreendido pelo Senhor.

Gestos:
1)  Mateus 26.47-48: “...chegou Judas, um dos doze,, e com ele grande multidão com espada e varapaus, enviada pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo. E o que o traía tinha-lhes dado  um sinal, dizendo: O que eu beijar é esse; prendei-o.
     Lucas 22.47-48: “...Judas chegou-se a Jesus para o beijar. E Jesus lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do homem?”.
          Judas trai o Senhor através de um simples gesto, pondo em prática o beijo da traição.

    O gesto de Judas foi a linguagem combinada para que os inimigos que iriam prender Jesus o identificassem.



Sinais visuais:
1)  Gênesis 9.11-15: E disse Deus: ESteé o sinal do concerto que ponhp entre mim e vós, e entre toda a alma vivente, que stá convosco, por gerações eternas.
    O meu arco tenho posto na nuvem, este será por sinal de concerto entre mim e a terra [...] e acontecerá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, aparecerá o meu arco nas nuvens. Então me lembrarei do meu concerto, que está entre mim e vós [...] e as águas não se tornarão em dilúvio, para destruir toda a carne”.
          Deus determinou O ARCO CELESTE como sinal do seu concerto com Noé. Este sinal comunica a Deus este concerto.

Palavras:                                                                                
1)  Daniel 5.25: “ 
                          

          É CERTO QUE A MENSAGEM FICOU UM POUCO TRUNCADA, isto é, a pessoa mais interessada (o rei Belsazar, filho de Nabucodonosor) não conseguia decifrar o código; ou seja, o conjunto de signos estava meio incompreensível (Dn 5.25). Mas ainda bem que  sua esposa lembrou-se de Daniel, conduzindo–o até ele.
           E, segundo Daniel, as palavras expressavam a seguinte mensagem: 
Contou Deus o teu reino e o acabou.
Pesado foste na balança, e foste achado em falta.
Dividido foi o teu reino, e deu-se aos medos e aos persas.
Além das palavras escritas na parede, viam-se apenas dedos de mão de homem; então o semblante do rei Belsazar e os seus pensamentos ficaram confuzos a ponto de seus joelhos baterem um no outro de tanto medo.

OS RECURSOS APRESENTADOS: Expressão fisionômica, gestos, sinais visuais e palavras são os recursos responsáveis pela correta comunicação.

domingo, 7 de agosto de 2011

Sujeito de terceira pessoa

O Sujeito de terceira pessoa pode ter como núcleo:

1) UM SUBSTANTIVO
    “No princípio criou DEUS o céu e a terra...” Gênesis 1.1

2) UM NUMERAL
     “ E, quando os DEZ ouviram isto, indignaram-se contra os dois
 irmãos.” Mateus 20.24

3) UM PRONOME PESSOAL DO CASO RETO
     ELE é o Senhor, nosso Deus.” Salmos 105.7

4) UM PRONOME DEMONSTRATIVO
    ISTO é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento...” Mateus 26.28

5) UM PRONOME INDEFINIDO
   “[ALGUÉM me tocou], porque bem conheci que de mim saiu virtude.”Lucas 8.46

6) UM PRONOME RELATIVO
   “Fiel é o Senhor, [QUE nos confortará], e guardará do maligno.” II Tessalonicenses 3.3

7) UM PRONOME INTERROGATIVO
    “[QUEM é este], que vem de Edom...” Isaías 63.1