sábado, 28 de junho de 2014


Perguntas Bíblicas

O que acontece a seguir? ...

1) Moisés  estendeu a sua mão sobre o mar. ENTÃO...
     a) o mar se abriu imediatamente
     b) O mar tornou-se em seco
     c) Deus enviou um forte vento oriental

2) Na peleja contra Amaleque, quando Moisés levantava as mãos, ENTÃO...
    a) Descia do céu uma forte chuva sobre os amalequitas
    b) Amaleque prevalecia contra Israel
    c) Israel prevalecia contra os amalequitas

3) O povo ficou no Egito exatamente 430 anos, ENTÃO...
   a) depois de dois dias eles saíram da terra do Egito
    b) naquele mesmo dia saíram do Egito
    c) uma semana depois saíram do Egito

4) Na rebelião de Coré, Datã e Abirão, Moisés disse: Se o Senhor criar uma coisa nova..., ENTÃO...
    a) Coré, Datã e Abirão pediram perdão pelos seus erros
    b)Abirão se aproximou chorando
    c) a terra abriu a sua boca e engoliu Coré, Datã e Abirão

5) Moisés fez uma serpente ardente, e colocou-a sobre uma haste, como o Senhor ordenara, ENTÃO...

a)  aquele que era mordido por uma serpente, morria, se tocasse naquela serpente de metal.
b)  aquele que era mordido por uma serpente, morria, se olhasse para aquela  serpente de metal.
c)  aquele que era mordido por uma serpente, ficava vivo, se tocasse naquela serpente de metal.
d)  aquele que era mordido por uma serpente, ficava vivo, se olhasse para aquela serpente de metal.

7)  O povo que murmurou porque não havia carne . ENTÃO quando a carne estava entre os seus dentes, antes que fosse mastigada...
a) Veio o Senhor e os repreendeu através de Moisés.
b) Feriu o Senhor o povo com uma praga muito grande.
c) Descobriram que a carne estava estragada, e murmuraram novamente


A palavra SE

A  Palavra Se

1.4SE (PRONOME pessoal)
“E ele foi, e começou a anunciar em Decápolis quão grandes coisas Jesus lhe fizera; e todos se maravilharam” Mc 5.20
2.4SE (Pronome reflexivo) indica que o sujeito pratica e sofre a ação do verbo “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” Jo 1.14
3.4SE (Pronome apassivador) : “E ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo” Mc 1.11
4.4SE (CONJUNÇÃO condicional)
“ Se me amardes, guardareis os meus mandamentos.” Jo 14.15
5.4SE (Conjunção integrante)
Deus buscou se havia um um homem que estivessse tapando o muro e estivesse na brecha...” Ez 22.30-adaptado
6.4SE (PARTÍCULA recíproca) - que implica troca
“ Os principais dos sacerdotes e os escribas e os anciãos do povo reuniram-se na sala do sumo sacerdote, o qual se chamava Caifás.
E consultaram-se mutuamente para prenderem Jesus com dolo e o matarem”. Mt 26.3-4                                                                                                     
7.4SE (PARTÍCULA INTEGRANTE DO VERBO)
Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra...” Gn 6.6
8.4SE (PARTÍCULA de realce)
“ [os homens] vão-se indo de força em força: cada um deles em Sião aparece perante Deus” . Sl 84.7-adaptado.
9.4SE (ÍNDICE DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO)
Vive-se bem na presença de Deus.


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Palavras que Deus disse

Abre bem a tua boca, e ta encherei (Sl 81.10)
PALAVRAS QUE DEUS DISSE
Isaías soube citar com responsabilidade as palavras que Deus disse: Não acrescentou nem tirou nenhuma das palavras que Deus lhe deu, e um exemplo tremendo disto está no Capítulo 61, versículos 1 e 2

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;
2. A apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes.


O próprio Jesus confirmou as profecias sobre a sua pessoa: Veja o que está escrito em Lucas 4.16-30

E chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. E foi-lhe dado  o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:
O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,
A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.
E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.
Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos.
E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?
E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum.
E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria.
Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome;
E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva.
E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro.
E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira.
E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.
Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.


(KALISHER 2010, p.68) diz “Jesus, o Messias, leu esses versículos para os que congregavam na sinagoga de Nazaré. Ele leu todo o versículo 1 e interrompeu a leitura na metade do versículo 2, após as seguintes palavras: ‘...A anunciar o ano aceitável do Senhor...’ Então ele declarou: ‘Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos.Lc 4.21’ ”. Aqui Kalisher afirma que se refere a 1ª vinda de Jesus.
E, referindo-se a 2ª vinda: “e o dia da vingança do nosso Deus...”, segundo este autor __ Jesus não continuou a ler o final do versículo 2 pelo fato de que o dia da vingança era um acontecimento futuro, reservado para Sua Segunda Vinda.”

Vejo nas palavras de KALISHER, Meno ___ Jesus no Antigo Testamento: A identidade do Messias; tradução Jamil Abdala Filho. Porto Alegre: Actual Edições, c2010. 176p. ___ uma revelação de Deus, pois eu muito provavelmente não perceberia esta interrupção de Jesus, tendo em vista que a omissão de Jesus se dá em dois textos ligados por uma conjunção coordenativa aditiva em relação de igualdade, isto é, ambos exercendo a mesma função sintática de objeto direto (Porque o Senhor o ungira A(=PARA) apregoar (DUAS COISAS) 1ª)o ano aceitável do Senhor (e A 2ª COISA) o dia da vingança do nosso Deus. Quando Jesus interrompe esta sequência, ele respeita o tempo em que tais coisas irão acontecer. E aquele momento referia-se ao 1º momento, ao momento do ano aceitável.

Acerca de sua morte e ressurreição Jesus diz: “Convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés; e nos profetas e nos salmos.” Lucas 24.44
Jesus sempre confirmando o que seus profetas disseram. Esta e muitas outras passagens bíblicas mostram Jesus fazendo assim.
As palavras de Deus se cumprem. A seu tempo, tudo que é dito pelos profetas de Deus se manifesta, para que o nome de Deus seja glorificado.


PALAVRAS QUE DEUS NÃO DISSE
                                                           
Natan teve uma experiência interessante: Quando Davi disse a ele que construiria um templo para Deus, imediatamente Natan confirmou (II Sm 7.1-3): “E sucedeu que estando o rei Davi em sua casa, e que o Senhor lhe tinha dado descanso de todos os seus inimigos em redor: Disse o rei ao profeta Natã: Ora olha, eu moro em casa de cedros e a arca de Deus mora dentro de cortinas.
E disse Natã ao rei: Vai, e faze tudo quanto está no teu coração; porque o Senhor é contigo.”

Mas a confirmação de Natan a Davi vinha de seu próprio coração, porque Deus não disse as palavras proferidas por Natan naquele momento. Veja como o Senhor fala com Natan (II Sm 7.4-14): Vai, e dize a meu servo, a Davi: Edificar-me-ias tu casa para minha habitação?” Aqui temos uma pergunta que não necessita de resposta, pois aqui Deus diz: Não. Tu não construirás casa para mim. Todo o contexto justifica esta pergunta/resposta (pergunta retórica) de Deus ao profeta e ao rei. Ao profeta, porque respondeu sem ouvir o Espírito Santo. E ao rei, porque não perguntou a Deus o que Ele realmente queria.




Natan passou por esta situação delicada, quando colocou suas palavras em lugar das palavras de Deus. Por isso teve que voltar a casa de Davi para desfazer este mal-entendido. Deus não disse o que Davi achou que Deus tinha dito. Isso é muito perigoso. Ainda bem que Natan teve discernimento para ouvir de Deus as palavras certas. E pôde, ainda em tempo, consertar o seu erro.


Os profetas do rei Acabe (quase 400 homens) profetizaram “a uma voz” (I Rs 22.13) somente aquilo que Acabe queria ouvir; no entanto as profecias de Mica nunca o agradavam, como ele mesmo diz (I Rs 22.8) “...eu o aborreço, porque nunca profetiza de mim bem, mas  só mal; este é Mica, filho de Inlá...”
Os falsos profetas deram lugar a um espírito de mentira (IRs 22.22) que induzia Acabe a ir pelejar contra Ramote de Gileade onde ele morreria.
O rei Acabe em parceria com o rei de Judá (Josafá) foi à peleja contra Ramote de Gileade disfarçado, mas (Deus não se deixa enganar) então (I Rs 22.34) diz que um homem na sua simplicidade esticou o arco e feriu gravemente o rei de Israel. Acabe não resistiu aos ferimentos daquele arco, e à tarde ele morreu. [...] E o sepultaram em Samaria (I Rs 22.37-40): “E lavando-se o carro no tanque de Samaria, os cães lamberam o seu sangue [...] conforme  à palavra que o Senhor tinha dito (I Rs 21.19): “...Assim diz o Senhor: No lugar em que os cães lamberam o sangue de Nabote, os cães lamberão o teu sangue, o teu mesmo.” Palavra esta proferida pelo profeta Elias, que era considerado por Acabe como seu inimigo (I Rs 21.20):”Já me achaste, inimigo meu?” Elias não perdeu tempo, então respondeu:”Achei-te; porquanto já te vendeste para fazeres o que é mau aos olhos do Senhor.” Elias bem sabia que Acabe representava o mundo, por isso queria mesmo ser seu inimigo, porque amigo mesmo: ele era de Deus! (Tg 4.4)

Nesta ocasião Mica (O PROFETA DE DEUS) precisou enfrentar alguns desafios:
ü  O primeiro desafio: Ser colocado diante de um rei ímpio para lhe entregar uma palavra de DEUS. Como falar a palavra de DEUS para alguém que não quer ouvi-lo, que anda segundo o seu próprio coração? Neste desafio Mica foi muito bem. Foi ousado e perfeitamente espiritual, buscando de Deus a palavra certa.

ü  O segundo desafio: Enfrentou o mensageiro que o constrangia, dizendo (I Rs 22.13-destaque meu) “Vês aqui que as palavras dos profetas a uma voz PREDIZEM COISAS BOAS PARA O REI, seja pois a tua palavra como a palavra dum deles, e fala bem.” No entanto Mica o contestou, dizendo (v.14-destaque meu): “VIVE O SENHOR, QUE O QUE O SENHOR ME DISSER ISSO FALAREI.”

ü  O terceiro desafio: O profeta Zedequias, filho de Canaana o feriu no queixo (eu imagino que ele tenha ferido Mica com um dos chifres de ferro que fizera para impressionar o rei Acabe com sua falsa profecia (v.11): Zedequias se impôs, e disse a Mica (v.24): “Por onde passou de mim o Espírito do Senhor para falar a ti?” Mica, entretanto, respondeu-lhe ousadamente (v.25): ”Eis que verás naquele mesmo dia, quando entrares de câmera em câmera, para te esconderes.”

Constantemente os verdadeiros profetas do Senhor são desafiados, mas aquele que não se abate, nem se deixa abater será mais que vencedor (Rm 8.37), por Cristo, que nos ama, e a si mesmo se entregou por nós (Gl 2.20). Nele somos mais, muito mais que vencedores.



segunda-feira, 9 de junho de 2014

a palavra que

  A palavra   
                 QUE
 Pronome
                Interrogativo
                  Relativo
                  Substantivo
                                      
Conjunção           Coordenativa: Alternativa
                                                              Aditiva                               
                                                             Adversativa
                                                             Explicativa
                                                            Conclusiva
     
                                                   Subordinativa: Integrante
                                                             Concessiva
                                                            Consecutiva
                                                            Condicional
                                                            Final
                                                          Comparativa
                                                         Temporal
                                                         Proporcional
                                                        Causal                                                                                                                                                                                                                                                                          Conformativa
Preposição          

 1. QUE (PRONOME Interrogativo) aparece no início das frases interrogativas:
“Assim diz o grande rei, o rei da Assíria: Que confiança é esta, que tu manifestas?” Is 36.4b

 2. QUE (Pronome RELATIVO) pode ser substituído por o qual e flexões:
“ Eu sou aquele que vos consola: quem pois és tu, para que temas o homem, que é mortal, ou o filho do homem que se tornará em feno?” Is 51.12

3. QUE (Pronome substantivo)
“E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo”. João 1.33

4. QUE (CONJUNÇÃO coordenativa explicativa) introduz justificação = pois:
“ Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, que só ele faz maravilhas” .Sl 72.18

5. QUE (CONJUNÇÃO subordinativa integrante) inicia oração subordinada substantiva:
“ E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” .At 2.21

6. QUE (CONJUNÇÃO subordinativa concessiva) =embora [antecedida de ainda]. Inicia oração subordinada adverbial concessiva.
“Tu vês muitas coisas, mas não as guardas: ainda que tenha os ouvidos abertos, nada ouve”.Is 42.20

7. QUE (CONJUNÇÃO subordinativa consecutiva).Inicia oração subordinada adverbial consecutiva. A única conjunção consecutiva é o QUE, precedido de TAL, TANTO,TÃO etc.
“Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” . Jo 3.16

8. QUE (CONJUNÇÃO subordinativa final).Inicia oração subordinada adverbial final:
As irmãs de Lázaro mandaram o seguinte recado : “ Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas.E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para a glória de Deus; para que o Filho de Deus seja glorificado por ela” . Jo 11.3-4

9. QUE (CONJUNÇÃO subordinativa comparativa). Inicia oração subordinada adverbial comparativa:
“Assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos”. Is 55.9

10.QUE (PREPOSIÇÃO). Pode ser substituído pela preposição PARA
“ E disse Amazias ao homem de Deus: Que se fará dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel? E disse o homem de Deus: Mais tem o Senhor que te dar do que isso.” II Cr 25.9 [para te dar (ou para que te dê)]
     



sexta-feira, 23 de maio de 2014

CITAÇÃO DIRETA RESPONSÁVEL

Tipos de discurso - 
CITAÇÃO DIRETA - CITAÇÃO INDIRETA

ESTRUTURAS: Para que se conheça os pensamentos e as palavras dos personagens o narrador dispõe principalmente de dois moldes linguísticos.

DISCURSO DIRETO
O narrador, após introduzir os personagens (com os verbos discendi) deixa-o falar por si mesmo, limitando-se apenas a reproduzir as palavras do personagem.

[Mt 14.31]Jesus disse a Pedro:
 ___ Homem de pouca fé, por que duvidaste?

Características:
1)       É marcado pela presença dos verbos dizer, falar, perguntar, afirmar, ponderar, indagar etc.
2)       Quando falta um dos verbos discendi, cabe ao contexto os recursos gráficos, tais como os dois pontos, as aspas, o travessão, e a mudança de linha
3)       Existem ainda os verbos sentiendi, que são aqueles que apresentam a emotividade dos personagens
àNo plano expressivo, caracteriza com precisão e colorido a atitude do personagem cuja fala vai ser textualmente reproduzida


DISCURSO INDIRETO
Ao contrário do discurso direto, neste discurso o narrador incorpora sua própria maneira de falar, retransmitindo com palavras suas o que diz seus personagens.

Jesus, perguntou a Pedro (chamando-o de homem de pouca fé)  por que  razão ele havia duvidado.

Características:
1)       Também é marcado pela presença dos verbos dizer, falar, perguntar, afirmar, ponderar, indagar etc.
2)       No entanto as falas dos personagens aparecem numa oração subordinada substantiva, em geral desenvolvida
           àNo plano expressivo, pressupõe um tipo de relato de caráter predominantemente informativo, sem o brilho teatral do discurso direto.

 Do confronto destas duas frases:    

¥Jesus disse a Pedro:
 ___ Homem de pouca fé, por que duvidaste?

¥Jesus, perguntou a Pedro (chamando-o de homem de pouca fé)  por que  razão ele havia duvidado.

Verifica-se que, ao passar-se de um tipo de relato para outro, certos elementos do enunciado se modificam por acomodação ao novo molde sintático.

a) Discurso direto: enunciado em 1ª ou 3ª pessoa.
“Disse-lhe a mulher [ela]: Senhor, dá-me desta água, para que [eu] não mais tenha sede...” Jo 4.15
Discurso indireto: o enunciado passa a ser construído todo em 3ª pessoa:
 Ela disse a Jesus que lhe desse de beber, para que ela não mais tivesse sede.

b) Discurso direto: verbo enunciado no presente:
Paulo disse acerca de Cristo:
___Se formos infiéis, ele permanece fiel: não pode negar-se a si mesmo.” II Tm 2.13

Passando para o discurso indireto, o verbo é enunciado no futuro do pretérito:

Paulo disse que ainda que fôssemos infiéis, o Senhor permaneceria fiel, pois não poderia negar-se a si mesmo.

c) Discurso direto: verbo enunciado no pretérito perfeito:

“Paulo, falando aos Gálatas disse:
___ Depois, passados três anos, fui a Jerusalém para ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias.” Gl 1.18

Discurso indireto: verbo enunciado vai para o pretérito mais-que-perfeito:

Paulo, falando aos Gálatas disse que depois que se passaram três anos, fora [ou tinha ido] a Jerusalém para ver a Pedro, e ficara [ou tinha ficado] com ele quinze dias.

d) Discurso direto: verbo enunciado no futuro do presente:

“Jesus disse: Eu sou o pão que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre.” Jo 6.51

Discurso indireto: verbo vai para o futuro do pretérito:

Jesus disse que era o pão que descera do céu; e que se alguém comesse deste pão viveria para sempre.”

e) Discurso direto: verbo no modo imperativo:

“[Jesus disse]:
___Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura. Mc 16.15

Discurso indireto: verbo no modo subjuntivo:
[Jesus disse] que fossem por todo o mundo, pregassem o evangelho a toda a criatura.
 
f) Discurso direto: enunciado justaposto:

“Eis que cedo venho, disse Jesus.” Ap 22.12 adaptado

Discurso indireto: enunciado subordinado, geralmente introduzido pela integrante que:
Jesus disse que cedo viria.


Trechos bíblicos passados para o discurso indireto

 
¥Jesus vendo a fé deles, disse ao paralítico, chamando-o de filho, que os pecados dele estariam perdoados. Mc 2.5

¥O Senhor disse através do profeta Jeremias que o povo de Israel clamasse a ele, e que ele responderia, e anunciaria a eles coisas grandes e firmes que eles não sabiam.
                                                                                                                 
¥Jesus disse a igreja de Filadélfia que viria sem demora; que guardassem o que tinham, para que ninguém tomasse a coroa deles. Ap 3.11

¥Jesus disse que estaria à porta, e bateria: se alguém ouvisse a sua voz, e abrisse a porta, entraria em sua casa, e com ele cearia, e ele cearia com Jesus. Ap 3.20

¥Jesus disse em João 14.6 que era o caminho, e a verdade, e a vida. Que ninguém iria ao pai, senão por ele.

O PERIGO DA CITAÇÃO DIRETA IRRESPONSÁVEL
Na citação direta deve ser reproduzido exatamente o que foi dito pela voz mencionada; isto é, o conteúdo original é mencionado integralmente [“entre aspas”] nos textos acadêmicos.

1)Deus disse[ Gênesis 2.16-17]:
“E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente; mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

A serpente disse:
“É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?”

O que observamos entre as duas falas?
Constatamos que a serpente acrescenta um não (advérbio de negação) à voz de Deus.

2)Salmo 91.11-12 diz:
“...aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.”
                              
O Diabo diz em Mt 4.6:
Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito: e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra.


OS ELEMENTOS LINGUÍSTICOS ACRESCENTADOS PELO DIABO TRANSMITEM ALGUNS PRESSUPOSTOS (IDEIAS ESCONDIDAS):  Veja  o que acontece no Sl 91:
O substantivo ordens, assim no plural, indica uma enumeração, como se orientações de livramento específicas fossem dadas por Deus. O advérbio nunca expressa simultaneamente ideias de tempo e negação. O pronome indefinido alguma (indica de forma genérica o substantivo pedra).

O INIMIGO ESTÁ EQUIVOCADO> A ORDEM É TOTAL (POR ISSO ESTÁ NO SINGULAR)
O NUNCA É PERFEITAMENTE DISPENSÁVEL, TENDO EM VISTA QUE A ORDEM É TOTAL (ISSO INCLUE TEMPO E NEGAÇÃO)
O PRONOME INDEFINIDO ALGUMA É TOTALMENTE IRRELEVANTE, POIS A ORDEM DE DEUS É TOTAL; MAS SE ALGUMA PEDRA VIER DE ENCONTRO A NÓS...OS ANJOS DE DEUS NOS SUSTENTARÃO EM SUAS MÃOS, PARA QUE NÃO TROPECEMOS COM O NOSSO PÉ EM PEDRA, SEJA ELA QUAL FOR.  AFINAL DE CONTAS ESTAMOS NAS MÃOS DOS ANJOS DE DEUS, SUSPENSOS NOS ARES...ENTÃO NÃO TROPEÇAREMOS EM NENHUMA PEDRA. CERTO?!