quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

determinantes


Oi, meus queridos amigos, desculpem a demora desta  nova  postagem.
Determinantes

O QUE É UM DETERMINANTE?
São as palavras (palavras adjetivas) _ que se colocam normalmente precedendo o substantivo, para que determinem ou especifiquem seu significado. Sua finalidade é acrescentar informações ao subs-tantivo.
      “Mui fieis são os teus testemunhos: a santidade convém à tua casa, Senhor, para sempre.” Sl 93.5

Os determinantes OS e TEUS modificam o significado do substantivo TESTEMUNHOS:

OS : INDICA TESTEMUNHOS ESPECÍFICOS DE DEUS
TEU : INDICA POSSE 

Os determinantes devem concordar com seu respectivo substantivo em gênero e número. São vários os tipos de determinantes, cuja classificação está relacionada à significação que dão ao substantivo.

                                                           DETERMINANTES

1. Artigos definidos indefinidos :
Eles funcionam sempre como determinantes.
    ü“Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.”  Jo 9.5
2. Numerais :
Somente aqueles numerais que modificam o substantivo. Estes são chamados de numerais adjetivos.
   ü “ A sanguessuga tem duas filhas a saber: Dá, Dá.”   Pv 30.15

*ATENÇÃO: Há numerais que funcionam como substantivos. Esses numerais podem vir ou não antecedidos por determinantes.
            Dois é o dobro de um (DOIS é substantivo)
3.  Pronomes :
Somente aqueles pronomes que modificam o substantivo. Estes são chamados de pronomes adjetivos.
   ü “Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor: ele é seu auxílio e seu escudo.”   Sl 115.11

*ATENÇÃO: Há pronomes que funcionam como substantivos; por isso não são classificados como determinantes.
                  ü Aquele será um esconderijo contra o vento (Is 32.2-adaptado)
4.  Determinantes complexos:
São aqueles formados por mais de um elemento. Tais como
   ü “E todos os teus filhos serão discípulos do Senhor; e a paz de teus filhos será abundante.”   Isaías 54.13
        Neste exemplo o determinante é composto por um pronome indefinido, um artigo definido e um pronome possessivo.


terça-feira, 22 de novembro de 2011

Leitura Horizontal x Leitura Vertical

 
A PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO
Mateus 13.24-30
Leitura horizontal
O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo.
Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou o joio no meio do trigo, e retirou-se.
E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio.
E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu no teu campo boa semente: Por que tem então joio?
E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo?
Porém ele lhes disse: Não; para que ao colher o joio não arranqueis também o trigo com ele.
Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas o trigo ajuntai-o no meu celeiro.

Leitura Vertical
(Explicação da parábola do joio)  -  Mateus 13.36-43

Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; o campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;
O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.
Mandará o Filho do homem os seus anjos, e lhes colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.
E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá prato e ranger de dentes.
Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.




Neste capítulo 13 Jesus narra três parábolas, para ilustrar a dimensão do reino de Deus. O público que ouve estas narrativas talvez não se dê conta de quão profundas são as mensagens que elas produzem. No entanto, ele as explica aos seus discípulos, porque eles demonstram interesse em compreendê-las. Só percebemos o sentido vertical de uma mensagem quando estamos interessados nela. A leitura horizontal, que também é denominada de leitura superficial, é muito fácil de ser entendida, pois basta ler AQUILO QUE O TEXTO DIZ. No entanto, para se chegar a profundidade de um texto é preciso fazer a leitura em profundidade, como também é conhecida a leitura vertical, porquanto nesta se observa AQUILO QUE O TEXTO QUER DIZER. Isso, entretanto, só é possível quando se observa toda a estrutura linguística do texto: uso de conjunções, de advérbios, de verbos, de preposições, orações utilizadas etc. (com o valor semântico a eles atribuído no contexto).
Um texto sozinho às vezes não diz muita coisa. Por isso precisamos atentar a intertextualidade, isto é, verificar se o texto em questão não está relacionado a outro texto que tenhamos lido. Que características têm este com o outro (há mais semelhanças do que imaginamos) Por isso muitos assuntos que são abordados em textos literários ficam sem pleno entendimento, porque faltam aos seus leitores a observação ao diálogo textuaL.
Mas, não só o diálogo textual, também é preciso uma leitura de mundo, isto é, pôr em prática os conhecimentos adquiridos até o momento da leitura. Aí sim, estaremos aptos a realizar com louvor a VERDADEIRA LEITURA EM PROFUNDIDADE.
Nesta postagem proponho alguns questões de interpretação, que estarão divididas em INTERPRETAÇÃO HORIZONTAL( questões 1, 2 e 3) e INTERPRETAÇÃO VERTICAL (questões  4,5, e 6)
As respostas serão postadas na semana seguinte.






Questão 1
A narrativa de Jesus nos fala de três tipos de pessoas. Que trabalho estas pessoas exercem?
a)     O pai de família:
b)    O inimigo: 
c)     Os servos:

Questão 2
a)     Se o pai de família, semeou a boa semente, como é que nasceu o joio?
b)    Por que o pai de família não deixou que seus servos arrancassem o joio?
c)     O que é a ceifa?
d)    Quem são os ceifeiros

Questão 3
a)     O que é o trigo?
b)    O que é o joio?
c)     Por que o joio é queimado?

Questão 4
Jesus explica o sentido desta parábola a partir do versículo 36. Desta forma, que sentido passam a adquirir na narrativa:
a)     O que semeia a boa semente?
b)    O campo?
c)     A boa semente?
d)    O joio?
e)     O inimigo?
f)      A ceifa?
g)     Os ceifeiros?

Questão 5
Na explicação de Jesus temos a expressão ASSIM COMO, que também poderia ser DA MESMA FORMA, IGUALMENTE; que exemplifica a ilustração do que vai acontecer quando Deus vier buscar os seus filhos. Desta forma:
a)      a palavra CAMPO está relacionada a ...................................................
b)     Joio está relacionada a................................................... e aos ............................................................................................................
c)     O trigo está relacionada aos ................................................... que estão relacionados ao...........................;e por isso resplandecerão.

Questão 6
Jesus construiu esta narrativa, para que déssemos a ela uma grande dimensão interpretativa. Por isso responda:
a)     Quem são os filhos do maligno?
b)    Quem são os filhos do reino?